Estudo: novo exoplaneta pode ajudar Nasa a descobrir vida

Portal Terra

WASHINGTON - Cientistas detectaram a presença de um exoplaneta gasoso quente na constelação de Pégaso, a 150 anos-luz da Terra, que teria uma química de base com condições para existir vida, segundo informações divulgadas pela Nasa, agência espacial americana, nesta terça-feira. Análises realizadas pelos observatórios espaciais Hubble e Spitzer registraram que o HD 209458b, maior que Júpiter, possui moléculas de dióxido de carbono, metano e vapor d'água em sua superfície.

A análise da composição química do HD 209458b e de um outro exoplaneta gigante, chamado HD 189733b - que também possui as mesmas moléculas do primeiro -, poderia aumentar a capacidade da Nasa de encontrar planetas que teriam condições de abrigar vida.

O HD 209458b orbita uma estrela semelhante ao Sol e demora cerca de 3,5 dias para dar uma volta ao redor dela. Os exoplanetas são chamados assim por serem planetas extra-solares e pertencerem a um sistema planetário distinto do qual a Terra faz parte.

No entanto, a agência espacial informou que nenhum dos planetas estudados é habitável, mas eles são compostos pelas mesmas moléculas que, se descobertas em um planeta rochoso futuramente, poderiam indicar a presença de vida.