Mudanças climáticas podem fazer dengue chegar à capital do México

Agência ANSA

CIDADE DO MÉXICO - Autoridades e especialistas temem que mudanças climáticas façam a dengue chegar pela primeira vez a Cidade do México, ainda que a capital esteja localizada a mais de dois mil metros de altitude.

A doença, presente em 25 dos 31 estados mexicanos, já atingiu zonas que estão a 1.800 metros acima do nível do mar -- há alguns anos, casos de dengue só eram registrados em cidades com altitude inferior a 1.400 metros.

O secretário de Saúde da Cidade do México, Armando Ahued, esclareceu que a doença "poderia ser uma constante devido à adaptação do mosquito Aedes aegypti [agente transmissor do vírus da dengue] a alturas elevadas".

Prova da capacidade de mutação do vírus para suportar ares mais rarefeitos é que há alguns anos a doença só era encontrada no México em zonas costeiras.

Em 2008, foram registrados 12.322 pacientes com dengue clássica e 357 com hemorrágica, a forma mais agressiva da doença. Neste ano, até setembro haviam sido confirmados 18.398 casos da doença. Atualmente, o estado de Jalisco, no oeste do país, enfrenta uma epidemia.