Rio Grande do Sul confirma mais cinco mortes por gripe suína

Agência Brasil

PORTO ALEGRE - A Secretaria de Saúde do Rio Grande do Sul confirmou mais cinco mortes por influenza A (H1N1) gripe suína. Dois homens e três mulheres entre elas, duas gestantes morreram entre o dia 16 e 25 deste mês vítimas da doença. Com isso, o número de mortes no estado chega a 16.

A morte mais recente foi confirmada em Montenegro, onde um homem de 20 anos que trabalhava na indústria de calçados morreu no último dia 25. Em Caxias do Sul, um marceneiro de 36 anos com cardiopatia morreu no último dia 16.

A cidade de Uruguaiana registrou, no último dia 18, a morte de uma aposentada de 63 anos que era diabética. Em Passo Fundo, uma gestante de 31 anos que trabalhava como auxiliar de frigorífico morreu também no último dia 16. Ainda em Passo Fundo, outra grávida de 25 anos, técnica de enfermagem, morreu no dia 20 deste mês.

A estimativa da própria secretaria é de que existam em torno de 10 mil casos de pessoas que têm ou que tiveram gripe suína no estado. A epidemia, de acordo com o secretário de Saúde do Rio Grande do Sul, Osmar Terra, vem da fronteira em direção ao litoral.

Ainda de acordo com o último balanço da secretaria, 392 pessoas estão internadas 101 delas em Unidades de Terapia Intensiva (UTIs).