Temporão: País já tem transmissão sustentada da gripe suína

JB Online

BRASÍLIA - O ministro da Saúde, José Gomes Temporão, informou ontem que já há transmissão sustentada da gripe suína no Brasil que se dá quando o paciente não tem nenhum vínculo com vírus contraído no exterior e indica que o influenza A já circula pelo país:

Depois de uma análise exaustiva, concluiu-se que um paciente que morreu no último dia 30 em São Paulo não teve contato com pessoas que estiveram no exterior.

Com isso, o Brasil passa a ser o oitavo país com transmissão sustentada, ao lado de Estados Unidos, México, Canadá, Argentina, Chile, Austrália e Reino Unido.

Temporão disse que não há motivo para alarde, apesar de constatada a circulação do vírus influenza A H1N1 em território brasileiro:

O momento é de tranquilidade, toda a nossa estratégia está em andamento. O governo está mobilizado para dar conta da situação, para atender adequadamente as pessoas.

Pelo menos por enquanto, o governo federal não mudará sua estratégia de prevenção e combate à doença. A estratégia é reforçar as campanhas de esclarecimento à população, informando sobre os sintomas, como febre alta, tosse, dor de garganta, dificuldade respiratória e dor muscular ou articular, que requerem acompanhamento médico.

Não fique em casa tomando chazinho. Procure um médico ou um posto de saúde alertou o ministro.

Ele lembrou que somente os médicos devem determinar se há a necessidade de tratamento com antivirais e, se for o caso, indicarão as demais medidas terapêuticas adequadas.

Segundo Temporão, o governo federal já adotou, há três semanas, as medidas necessárias para o momento em que fosse constatada a circulação independente do vírus. Desde 26 de junho, os 68 hospitais de referência do país (com cerca de mil leitos com isolamento adequado) passaram a ser reservados para doentes com complicações. Os exames laboratoriais passaram ser feitos apenas para comprovar a existência do vírus em casos graves, para confirmar surtos da doença ou para confirmar infecções em novas áreas:

Todas as estratégias que tínhamos que tomar para este momento já foram tomadas. Até o agora, há a comprovação de circulação independente do vírus no estado de São Paulo e indícios de que o mesmo esteja acontecendo no Rio Grande do Sul, onde ocorreram sete das 11 mortes registradas no país.

O ministro assegura que o Brasil tem estoque suficiente para tratamento de todos os casos indicados e matéria-prima para produzir 9 milhões de tratamentos. Na próxima semana, chegarão ao país 50 mil doses dos 800 mil tratamentos que o Brasil adquiriu do antiviral Oseltamivir. O restante será entregue em setembro.