Presidente uruguaio: gripe suína é menos grave que gripe sazonal

Agência ANSA

MONTEVIDÉU - O mandatário do Uruguai, Tabaré Vázquez, considerou nesta quarta-feira que a doença causada pelo vírus A (H1N1) é menos ameaçadora do que a gripe comum e destacou que seu país "está capacitado" para atender à situação.

No caso da gripe A, "a doença se mostrou muito mais benigna que a gripe comum e corrente: a gripe sazonal", afirmou o presidente, que é médico de formação, em declarações ao canal 4 da televisão uruguaia.

Vázquez defendeu que o "Uruguai está capacitado" para atender à situação e mencionou que os contágios estão entrando na etapa de estabilização e em seguida começarão a diminuir.

Ele recordou que o país segue as orientações internacionais da Organização Mundial de Saúde (OMS) e destacou que nestas situações não se pode improvisar.

O mandatário alegou que suas opiniões devem ser vistas como as de um governante e não como as de um médico, visto que sua especialidade é a oncologia (ramo da medicina que estuda e trata dos tumores).

Hoje, representantes sanitários dos governos de Brasil, Argentina, Bolívia, Chile, Paraguai e Uruguai se reúnem em Buenos Aires para discutir estratégias conjuntas no combate e prevenção à propagação do vírus A (H1N1).