Afeganistão confirma 14 casos de gripe suína em base militar dos EUA

REUTERS

CABUL - Quatorze novos casos do vírus da gripe H1N1 foram confirmados entre cidadão norte-americanos na principal base militar dos Estados Unidos no Afeganistão, informou o Ministério da Saúde afegão nesta quarta-feira.

- Nos últimos dias, 14 casos do vírus H1N1 foram relatados na base Bagram Air entre cidadãos americanos. Todos foram tratados e se recuperaram e voltaram ao trabalho - disse o porta-voz do Ministério, Farid Raaid.

O Ministério fez rápidas avaliações em clínicas de saúde na área próximo à base Bagram, mas até agora não foi encontrado nenhum caso suspeito entre moradores, disse Raaid. Nenhum caso de H1N1 foi detectado entre afegãos até o momento.

Raaid disse que o Ministério sabia de cerca de quatro casos suspeitos do vírus, comumente conhecido como gripe suína, na base aérea Bagram, mas o embaixador norte-americano disse nesta quarta-feira ao ministro da Saúde que havia 14 casos confirmados.

O primeiro caso confirmado do vírus no Afeganistão foi há cerca de três meses, quando um estrangeiro mostrou sintomas, mas voltou ao seu país de origem. Raaid não disse de qual país o homem era.