Sangue de cordão umbilical deve ser colhido logo após o parto

Agência Notisa

RIO - O sangue arterial do cordão umbilical fornece dados importantes sobre o metabolismo do recém-nascido. Entretanto, em centro onde tal procedimento é realizado, atrasar a colheita resulta em valores incorretos dos resultados, sobretudo da dosagem de lactato. Esta conclusão é de pesquisadores da França e está em artigo publicado em março de 2009 na revista Neonatology.

Segundo Dessolle e colegas, do Centre Hospitalier des Pays de Morlaix - da University of Brest - e da Tenon University, o grupo observou 168 partos seguidos em um hospital universitário e avaliou os níveis de lactato, de acordo com o momento de colheita do sangue umbilical.

"O lactato do sangue arterial do cordão foi determinado com método de tira de teste em amostras pareadas obtidas imediatamente e de 5 a 30 minutos após o nascimento", explicam.

Os pesquisadores atestaram que o valor de lactato foi sempre mais alto na segunda amostra do que na primeira. Além disso, os níveis de lactato aumentaram 0,062mmol/l por minuto, linearmente ao longo do tempo, sem qualquer relação com o nível de lactato ou com o tipo de parto, se cesáreo ou normal.

Por fim, "atraso na colheita da amostra resultou em níveis de lactato anormais em 16% dos neonatos nascidos com níveis de lactato normais", dizem. Salientam que diante destes resultados, "a colheita e o exame da concentração de lactato de sangue de cordão umbilical devem ser realizadas imediatamente após o parto".