São Paulo prorroga campanha de vacinação contra poliomielite

Portal Terra

SÃO PAULO - A Secretaria Municipal de Saúde de São Paulo prorrogou até o dia 3 de julho a campanha de vacinação contra a contra a poliomielite. A meta é imunizar, no mínimo, 95% das cerca de um milhão de crianças menores de 5 anos na cidade.

O Brasil já tem o certificado da Organização Mundial da Saúde (OMS) de país livre da circulação do vírus da poliomielite, uma infecção grave que pode causar sérias lesões no sistema nervoso ou levar à morte em casos menos frequentes.

Os efeitos da doença são mais comuns nos membros inferiores, mas também podem acontecer em outras partes do corpo, causando a paralisia infantil como a doença também é conhecida. O vírus pode ser transmitido pelo ar e pelas fezes e água contaminada, em locais em que não há saneamento básico adequado.

A poliomielite é endêmica na Índia, no Paquistão, na Nigéria e no Afeganistão. Outros 15 países têm registro de casos importados: Sudão, Uganda, Quênia, Benim, Angola, Togo, Burkina Faso, Niger, Mali, República Central da África, Chade, Costa do Marfim, Gana, Nepal e República Dominicana do Congo.