Campanha esclarece problemas da angiologia e da cirurgia vascular

JB Online

RIO DE JANEIRO - Aneurisma de aorta abdominal, varizes, claudicação intermitente, entupimento das carótidas. Estes problemas acometem a saúde de uma grande parcela da população brasileira que, devido à falta de informação, negligencia a prevenção. Com o objetivo de esclarecer sobre a importância de cuidados com essas doenças nas veias e artérias, e da busca de orientação do angiologista, a Sociedade Brasileira de Angiologia e de Cirurgia Vascular promove uma campanha nacional de 20 de junho a 03 de julho. Uma das ações é a veiculação de outdoors em todos os estados.

Estima-se que de 30% a 40% dos derrames cerebrais - conhecidos também por acidente vascular cerebral (AVC) - sejam causados pela doença nas artérias carótidas. Elas levam o sangue para o cérebro. Vale destacar que o derrame é a segunda doença mais prevalente entre as patologias cardiovasculares. Sobre o aneurisma de aorta abdominal (AAA), ele atinge de 3% a 6% da população acima dos 65 anos.

- Habitualmente, a dilatação da artéria não provoca sintomas, mas, quando ela rompe, o sangue extravasa e a pessoa morre por hemorragia interna ou fica com graves sequelas - explica o presidente da Sociedade Brasileira de Angiologia e de Cirurgia Vascular (SBACV), José Luís Camarinha do Nascimento Silva.

As pernas podem ser acometidas pela claudicação intermitente e pelas varizes, por exemplo. Quando a pessoa caminha e precisa parar por causa de dor nas pernas em intervalos de marcha bem determinados sofre de claudicação intermitente. Ela é causada geralmente por placa de ateroma que entope as artérias da perna. Especialmente em diabéticos, a claudicação não tratada pode levar à amputação.

As varizes algumas vezes são assintomáticas, mas se não forem tratadas podem evoluir para inchação, eczema, úlcera varicosa e tromboflebites. Mais informações sobre a Campanha Nacional de Divulgação da Angiologia e da Cirurgia Vascular: www.sbacv.com.br