Vulcões seriam vilões da extinção dos dinossauros

Jornal do Brasil

ESTADOS UNIDOS - Erupções vulcânicas e não a queda de um asteróide teriam provocado a extinção em massa dos dinossauros há 260 milhões de anos. É o que apontam dois recentes estudos sobre este assunto que intriga e fascina a humanidade.

A mais recente pesquisa sobre o tema foi publicada na revista Science. Segundo a publicação, erupções vulcânicas até então desconhecidas provocaram a extinção em massa. Este estudo reforça outra tese publicada no Journal of the Geological Society, em abril, que apontou que a extinção poderia ter sido causada por erupções vulcânicas massivas ocorridas na Índia e na China.

O efeito global da erupção, de acordo com os pesquisadores, deveu-se à proximidade do vulcão com o mar raso. A colisão da lava com a água teria provocado uma explosão violenta no início das erupções, arremessando enormes quantidades de dióxido de enxofre na estratosfera.

É como jogar água em uma frigideira quente. Houve uma explosão espetacular que produziu nuvens de vapor gigantescas disse Paul Wignall, professor da Universidade de Leeds, no Reino Unido, principal autor estudo.

A injeção de dióxido de enxofre na atmosfera teria levado à formação de grandes nuvens que se espalharam pelo mundo, esfriando a temperatura global e promovendo chuva ácida.