Secretaria do Rio recebe lista com mais de 200 espécies invasoras

Agência Brasil

RIO DE JANEIRO - A jaqueira, a casuarina e a amendoeira estão entre as plantas consideradas invasoras nas matas do Rio de Janeiro. Elas fazem parte de um grupo de mais 200 espécies vegetais e animais identificadas em documento feito pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro e pelo Instituto Biomas. A lista foi entregue nesta quarta-feira, Dia Nacional da Mata Atlântica, à secretária estadual do Ambiente, Marilene Ramos.

As espécies exóticas invasoras são aquelas introduzidas em uma determinada região onde não ocorrem naturalmente, causando prejuízos para a saúde humana ou para a biodiversidade, à medida que disputam com outras espécies os recursos disponíveis.

Para a secretária, num primeiro momento, é importante informar à população que muitas espécies invasoras causam danos à fauna e à flora nativas.

- Muitas vezes, as pessoas em suas casas, seus sítios, plantam determinadas espécies sem saber que elas são exóticas invasoras e que vão ameaçar o meio ambiente no entorno. Então, a informação é crucial nessa batalha - disse Marilene, ao acrescentar que o órgão desenvolve programas para erradicar essas espécies nas unidades de conservação do Rio.

- Nós estamos fazendo um trabalho específico de remoção de jaqueiras. A população estranha, dizendo: 'Vocês estão arrancando plantas'. Mas as pessoas têm que entender que a jaqueira não é uma espécie desejável e deve ser removida.

No ambiente marinho, há, por exemplo, o coral-sol e o mexilhão marrom. Entre os peixes, estão a tilápia e o tucunaré. Marilene Ramos adiantou que a lista oficial deve ser divulgada à população no próximo mês e também será disponibilizada em pontos estratégicos, como locais de venda de sementes. Também nesta quarta foi lançado um livro sobre ações estratégicas para a recuperação da Mata Atlântica.