Décimo caso de gripe suína do país é do Rio

Jornal do Brasil

RIO DE JANEIRO - É de uma pessoa que mora no Rio de Janeiro o décimo caso confirmado da gripe suína no Brasil e o quarto na cidade. O Ministério da Saúde não informou o sexo do paciente. É a primeira vez que procede desta forma, desde quando foram notificados os primeiros casos no país. As secretarias municipal e estadual de Saúde também não deram mais informações: a medida visaria a preservar a identidade do paciente e evitar algum estigma social, atendendo a recomendações da Organização Mundial de Saúde. A pessoa infectada pegou a gripe suína nos Estados Unidos.

Os EUA são o país mais atingido pela gripe suína, com 6.764 casos e dez mortes, segundo dados atualizados ontem pela Organização Mundial de Saúde. No site do Ministério da Saúde há a informação de que o novo infectado, que contraiu a doença nos EUA, não está internado, mas sim em tratamento domiciliar, e passa bem.

O paciente viajou aos EUA no dia 14 de maio e retornou ao Brasil em 21 de maio. No dia seguinte, começou a apresentar os sintomas - tosse seca, cefaléia, mal estar e febre com temperatura aferida acima de 38 graus. No dia 24 de maio, domingo passado, procurou um médico.

É o segundo caso no Rio de uma pessoa que contraiu a doença no exterior. O primeiro infectado, um jovem de 21 anos, morador da Ilha, adoeceu após voltar de Cancún, no México. Ele transmitiu a doença para um amigo de 29 anos, que por sua vez contagiou a própria mãe. Todos já receberam alta.

Agora, somam 10 os casos confirmados no país, mas oito dos pacientes já receberam alta. Um paciente homem, de São Paulo, ainda está internado. Dos casos confirmados da doença, além dos quatro do Rio, há três em São Paulo. Minas Gerais, Rio Grande do Sul e Santa Catarina têm uma ocorrência cada. O Ministério da Saúde acompanha ainda 16 casos suspeitos, em oito estados.