Cirurgia Robótica pode ajudar no tratamento de tumores

JB Online

SÃO PAULO - O XIX Congresso Mundial de Otorrinolaringologia da IFOS (International Federation of Otorhinolaryngological Societies) organizado pela ABORL-CCF (Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial) e que acontece pela primeira vez no Brasil de 1º a 5 de junho, vai apresentar avanços na realização de procedimentos minimamente invasivos, por meio de técnicas vídeo-assistidas ou de cirurgia robótica, verdadeiras revoluções no modo de operar nas áreas de Oncologia e Cirurgia de Cabeça e Pescoço.

Além disso, avanços nas terapias adjuvantes com o uso racional de radio e quimioterapia pós-operatória e o emprego de novas drogas alvo-específicas, eficientes no tratamento de uma série de casos de tumores avançados terão destaque.

- Diversos estudos de biologia molecular têm aumentado nossa compreensão sobre a oncogênese e estão sendo identificados alvos terapêuticos e possíveis marcadores diagnósticos e prognósticos - explica o Dr. Luiz Paulo Kowaslki, cirurgião de cabeça e pescoço e coordenador do Comitê Local de Oncologia e Cirurgia de Cabeça e Pescoço do Congresso.

Destaques da área

· Técnicas vídeo-assistidas;

· Cirurgia robótica;

· Técnicas de reconstrução;

· Uso racional de radio e quimioterapia pós-operatória;

· Drogas alvo-específicas, eficientes no tratamento de uma série de casos de tumores avançados;