EUA prometem 'ações ambiciosas' em tratado climático da ONU

REUTERS

WASHINGTON - Os Estados Unidos prometeram na terça-feira 'ações ambiciosas' como parte de um novo tratado climático da ONU, e defenderam um aumento expressivo na ajuda aos países em desenvolvimento. Washington apresentou à ONU um documento delineando suas idéias para o tratado a ser definido em dezembro em Copenhague. No mesmo texto, os EUA disseram que muitos países deveriam estabelecer metas de médio prazo (para 2020) para a redução dos gases do efeito estufa, e também metas de longo prazo, até 2050.

- Os Estados Unidos estão comprometidos em alcançar um acordo internacional forte em Copenhague, com base em metas robustas e em ações ambiciosas que serão incorporadas na lei doméstica dos EUA - diz o documento.

O texto acrescenta que o compromisso dos EUA depende 'de importantes ações nacionais de todos os países com perfis significativos de emissões no sentido de conter suas respectivas emissões'.

A China recentemente superou os EUA como maior emissor global de poluentes, e Rússia e Índia vêm a seguir. Mas as emissões per capita da China, principalmente pela queima de combustíveis fósseis, ainda representam menos de um quarto das emissões de cada norte-americano.