Dell revela servidores e armazenagem para orçamento baixo

REUTERS

SAN FRANCISCO - A Dell está lançando novos servidores e produtos de armazenagem dirigidos a empresas mais preocupadas com custos, apostando que sua ênfase no valor dos produtos poderá ajudá-la a conquistar maior participação de mercado à medida que a concorrência se intensifica.

O anúncio surgiu depois que o mercado de servidores empresariais revelou considerável aquecimento na semana passada, com a muito aguardada chegada da Cisco Systems, a fabricante de equipamentos de redes. O mercado ainda observa negociações muito comentadas sobre a aquisição da fabricante de servidores de alta potência Sun Microsystems pela líder de mercado IBM.

Tentando se distinguir dos concorrentes que oferecem produtos mais caros baseados em tecnologias fechadas, a Dell anunciou que sua carteira de 14 novos produtos tem por objetivo economizar tempo e dinheiro para as empresas usuárias, por meio de ganhos de eficiência, adoção de infraestrutura em padrão aberto e tecnologia de virtualização.

- Acreditamos que simplificar a tecnologia de informação, aumentar a eficiências nas centrais de processamento de dados, ajudar nossos clientes a consolidar e virtualizar para reduzir custos representa a estratégia que terminará vencedora no setor - disse Steve Schuckenbrock, presidente da área de grandes empresas da Dell, em entrevista na semana passada.

Os novos produtos incluem servidores PowerEdge e estações de trabalho baseadas no processador de próxima geração Nehalem, da Intel, sistemas de armazenagem EquaLogic e software projetado para simplificar a administração de sistemas de tecnologia da informação em um único console. Os servidores começarão a ser distribuídos na próxima segunda-feira, quando a Intel deve apresentar formalmente o Nehalem.

Analistas setoriais que foram informados sobre os novos produtos pela Dell fizeram comentários positivos sobre os produtos e a estratégia da companhia.

- O que a Dell está tomando por foco é tentar mostrar aos clientes uma forma de economizar... de modo que eles possam liberar recursos para investir em novos aplicativos, e acredito que essa seja uma boa história e estratégia para 2009, em termos gerais - disse Matt Eastwood, analista da IDC.