IBM negocia compra da Sun Microsystems, diz jornal

REUTERS

BANGALORE - A IBM está negociando a compra da Sun Microsystems por pelo menos 6,5 bilhões de dólares, publicou o Wall Street Journal. A operação reforçaria a linha de servidores da IBM contra rivais como a Hewlett-Packard.

O valor da operação pode se traduzir em ágio de cerca de 100 por cento ante o preço de fechamento da ação da Sun na Nasdaq, na terça-feira, que foi de 4,97 dólares, segundo o jornal, que citou fontes familiarizadas com o assunto.

A Sun, que não quis comentar de imediato, vem há muito sendo mencionada como possível alvo de aquisição pela IBM, HP, Delll ou Cisco Systems. Esta última revelou esta semana um plano para começar a produzir servidores.

Mas analistas de bancos e outros especialistas no setor também afirmam que o desafio de avaliar os negócios de software, hardware e serviços entrelaçados da Sun pode servir para afastar potenciais compradores. A empresa nunca se recuperou plenamente da bolha do setor de Internet que estourou no começo dos anos 2000, quando a demanda por servidores de alta potência despencou.

- Faz sentido, de um ponto de vista de consolidação setorial, mas contemplando o desempenho da Sun nos dois últimos anos ela não seria uma de minhas primeiras escolhas para uma aquisição pela IBM. Isso posto, existe claramente uma grande sinergia na combinação dessas duas empresas", acrescentou. "Isso reduziria a pressão competitiva dentro das centrais de processamento de dados", afirmou ele. "O mercado não vem sendo gentil para com a Sun Microsystems, nos 12 últimos meses. Por isso, ela não seria uma aquisição cara, do meu ponto de vista - disse Robert Jakobsen, analista do Jyske Bank, falando da Dinamarca.

Um porta-voz da IBM em Bangalore se recusou a comentar. Os representantes norte-americanos da empresa, que tinha reservas de caixa de quase 13 bilhões de dólares no final de 2008, não estavam imediatamente disponíveis.

As ações da Sun em Frankfurt subiram mais de 60 por cento depois da publicação da reportagem pela versão online do Wall Street Journal, segundo o qual a empresa havia contatado diversas empresas de tecnologia na esperança de ser adquirida. A HP recusou a oferta, disse o jornal, mencionando uma fonte informada sobre o assunto.