Restos humanos são achados em sede de ministério boliviano

REUTERS

LA PAZ - Promotores bolivianos anunciaram na terça-feira a descoberta de restos humanos em celas recém-descobertas no subsolo do edifício-sede do Ministério de Governo, um fato que o presidente Evo Morales aproveitou para atacar ditaduras direitistas de décadas anteriores.

O presidente e ex-sindicalista camponês participou de uma entrevista coletiva na qual os promotores disseram que esperam ter em duas semanas os resultados de um estudo forense sobre os restos encontrados durante uma escavação em andares subterrâneos do ministério.

- Caso se demonstre que realmente são ossos de seres humanos, os filhotes da ditadura terão de pagar - disse Morales. Depois, esclareceu que se referia à suposta responsabilidade de militantes do partido Ação Democrática Nacionalista (ADN), do falecido ex-ditador militar Hugo Banzer, e do ex-presidente e atual líder oposicionista Jorge Quiroga.

O promotor Marcelo Sosa, chefe da investigação sobre as celas descobertas há um mês na sede do Ministério do Governo, disse não duvidar de que os ossos 'em sua maioria pertencem a humanos', mas recusou-se a dar detalhes sobre sua antiguidade.