Capacitação em clima e seqüestro de carbono estão visadas pelo mercado

JB Online

PARANÁ - No momento em que se discute o Plano Nacional sobre Mudanças do Clima, a formação de massa crítica para lidar com o problema surge como necessidade inadiável. A boa notícia é que, além do aspecto de salvaguarda à qualidade de vida no planeta, esse preparo por parte de profissionais tem encontrado amparo em empresas variadas, trazendo à tona seu mérito também em termos de empregabilidade.

Está em curso nesta terça-feira em Curitiba (PR), na Universidade Positivo, o primeiro curso do país de Especialização em Mudanças Climáticas e Seqüestro de Carbono. Promovido pelos Institutos Ecoclima (PR) e Ecoar (SP), com apoio da Itaipu Binacional, caminha para o quinto módulo, mas, já no início, garantiu espaço profissional na área para dois integrantes da turma.

O advogado Pedro Vilar, um deles, não queria fazer uma pós-graduação "normal"

como em Direito Civil ou do Trabalho, por exemplo. O nosso escritório busca se especializar no tema ambiental e o curso em Mudanças Climáticas e Seqüestro de Carbono veio a suprir esta lacuna , diz.

Segundo Pedro, desde o início das aulas, ele conheceu pessoas importantes no ramo de mudanças climáticas , uma das quais necessitava de um advogado preparado nesse aspecto.

- Muito em breve estarei indo para Porto Alegre trabalhar no Centro de Excelência em Pesquisa sobre Armazenamento de Carbono (Cepac), que funciona dentro da PUC/RS, fazendo parte de um convênio entre a instituição e a Petrobras - antecipa.

Para se formar como engenheiro ambiental e sanitarista, outro aluno da pós-graduação, Rodrigo Carvalho, já tinha realizado seu TCC (Trabalho de Conclusão de Curso) na área de Mudanças Climáticas e Seqüestro de Carbono.

- Quando soube do MBA, sendo o primeiro no país, com preço acessível e corpo docente altamente qualificado, busquei me antecipar para garantir uma das vagas - conta.

A partir desse contato, ele agora está desenvolvendo um projeto de pesquisa na UFRJ para a Petrobras, através da Rede Temática de Seqüestro de Carbono e Mudanças Climáticas, sobre "Política e Regulação para a Prática e Implantação de Projetos de Captura e Armazenamento Geológico de CO2 no Brasil".

- Tal trabalho é resultado da indicação de um professor do curso que, aliada ao meu currículo, foi fundamental para a minha inserção neste nicho do mercado - completa.

Para o consultor técnico do Instituto Ecoclima, Marco Aurélio Ziliotto, essa pós-graduação é de suma importância dentro do momento vivido pelo país.

- O Brasil está prestes a concluir seu plano de combate às mudanças do clima, em que se prevêem medidas de adaptação a seus impactos e de mitigação das emissões de gases causadores de efeito estufa - registra.

Ele lembra que o Plano determina ações no âmbito dos Estados cujos reflexos serão diretos sobre os setores produtivos, daí a expectativa de a iniciativa privada também absorver cada vez mais profissionais preparados nesse campo.

O Instituto Ecoclima já abriu inscrições para a segunda turma da Especialização em Mudanças Climáticas e Seqüestro de Carbono e restam poucas vagas. O site da entidade é www.ecoclima.org.br