Especialistas em inovação dos EUA elogiam tecnologia brasileira

JB Online

ESTADOS UNIDOS - Membros do Conselho de Competitividade dos Estados Unidos reuniram-se, nessa última quarta-feira. com o ministro Sergio Rezende, o secretário José Montserrat Filho, da Assessoria de Assuntos Internacionais, e os assessores do Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT) Antonio Ibanez Ruiz e Ana Gabas.

O encontro foi agendado para que a delegação dos Estados Unidos discutisse com o ministro e representantes do MCT planos de ação na área de ciência, tecnologia e inovação, contemplando iniciativas estadunidenses relacionadas com as prioridades estratégicas do MCT.

O ministro Sergio Rezende lembrou as prioridades estratégicas do plano de ação de ciência, tecnologia e inovação para o desenvolvimento nacional do MCT, destacando que, principalmente em se tratando de inovação e indústria, Brasil e Estados Unidos podem intensificar uma cooperação vantajosa para ambos países.

- O Conselho de Competitividade colabora para impulsionar a cooperação e fomentar uma maior interação entre empresas brasileiras e estadunidenses - disse Sergio Rezende.

- A tecnologia para uso de energia limpa é um dos setores em que o Brasil se destaca mundialmente e ela está provocando mudanças importantes na maneira de se pensar em energia nos Estados Unidos. É da responsabilidade dos Estados Unidos investir em tecnologia para uso de fontes de energia limpa - ressaltou Deborah Wince-Smith, presidente do Conselho de Competitividade dos Estados Unidos, organização que visa promover políticas e estratégias de inovação e competição global.

Especialista em inovação, Wince-Smith foi diretora assistente para Assuntos Internacionais e Competitividade no Escritório de Política de Ciência e Tecnologia da Casa Branca.

Também participaram da reunião o secretário-adjunto do gabinete de eficiência energética David Rogers, representando o Departamento de Energia dos Estados Unidos e representantes das embaixadas dos Estados-Unidos e do Brasil.