Médicos cubanos criam vacina terapêutica contra o câncer de pulmão

Agência AFP

HAVANA - Médicos cubanos lançaram nesta terça-feira uma vacina terapêutica para o tratamento do câncer de pulmão, única de seu tipo registrada no mundo, que foi testada com bons resultados e deverá ser comercializada em breve na América, Europa e Ásia, informaram seus criadores.

A vacina Cimavax EGF é 'a primeira terapêutica registrada em Cuba e a primeira no mundo contra o câncer de pulmão', garantiu Gisela González, chefe da equipe médica que desenvolveu a vacina no Centro de Imunologia Molecular de Havana, onde o produto foi lançado.

A vacina, composta por duas proteínas básicas no Fator de Crescimento Epidérmico (EFG), 'provoca uma resposta imune (do organismo humano contra a doença), é segura (não produz efeitos adversos) e ocasiona uma boa sobrevida aos pacientes', acrescentou González.

A diretora clínica da equipe, Tania Crombet, comentou que após a aplicação do antígeno, que serve de complemento a tratamentos convencionais como a quimioterapia e a radioterapia, os doentes ampliam sua expectativa de vida "entre quatro e cinco meses", diminuem a falta de ar e a dor.

Segundo González, os estudos para a criação da vacina foram iniciados em 1992 e o primeiro teste clínico foi realizado em 1995. Atualmente, um teste fase 3 está sendo feito com 579 doentes de câncer de pulmão em 18 hospitais cubanos.

Outros testes já estão sendo efetuados na Malásia e deverão ser realizados no Peru, em agosto, e na China, ainda este ano.

Em Buenos Aires, um consórcio público privado argentino-cubano anunciou em fevereiro a realização de um estudo com mais de 700 pacientes de seis países para testar o preparado, entre eles Argentina, Brasil, Índia e Cingapura, que durará vários anos.