EUA apagarão a luz durante uma hora em protesto pela mudança climática

Agência EFE

WASHINGTON - Duzentos edifícios de Chicago e outras centenas em cidades como Miami, Phoenix, Atlanta e São Francisco apagarão neste sábado, as luzes não essenciais durante uma hora para chamar a atenção sobre o problema da mudança climática.

A iniciativa, batizada com o nome de 'A Hora do Planeta' e organizada pelo grupo ecologista World Wildlife Fund (WWF) em colaboração com o setor privado, envolverá, além disso, centenas de cidades e milhões de pessoas ao redor do mundo, segundo a WWF.

O grupo pediu aos participantes que apaguem a luz durante uma hora entre as 20h e às 21h, hora local de suas cidades, para enviar uma poderosa mensagem aos cidadãos e líderes mundiais sobre a necessidade da ação.

Monica Echeverría, porta-voz da WWF, explicou à Efe que 28 cidades ao redor do mundo confirmaram sua participação oficial, o que implica que tanto as autoridades como as empresas do setor privado, entre elas as companhias elétricas, estão envolvidas ativamente no projeto.

Entre essas metrópoles figuram Dublin (Irlanda), Toronto (Canadá), Tel Aviv (Israel) e Manila (Filipinas) para citar algumas. Os organizadores esperam que centenas mais participem de forma informal. As cidades oficiais nos EUA são Chicago, Miami, Phoenix, Atlanta e São Francisco.

Echeverría assinalou que a resposta nos EUA 'foi enorme', o que prova, segundo a porta-voz de WWF, uma maior conscientização cidadã no país mais poluidor do planeta, que nos últimos anos se atrasou na luta contra o problema da mudança climática.

Além disso, os organizadores apontaram que entre os edifícios que apagarão neste sábado todas as luzes não essenciais estão alguns emblemáticos como as Torres Sears de Chicago, o Golden Gate de São Francisco e a famosa prisão de Alcatraz, situada também nessa cidade do litoral oeste.

Além disso, outros 400 estabelecimentos da cadeia de fast-food McDonald's na área metropolitana de Chicago apagarão a luz do logotipo da firma para se somar à iniciativa.