ValueClick é multada em US$ 2,9 milhões por enviar lixo eletrônico

Agência EFE

SAN FRANCISCO - A ValueClick, uma empresa de publicidade na internet, pagará uma multa recorde de US$ 2,9 milhões por haver violado as leis dos EUA sobre 'spam' ou 'lixo eletrônico', informou hoje a Comissão Federal de Comércio (FTC) dos EUA.

Trata-se da multa mais alta imposta a uma empresa por violação da ata federal que determina as práticas abusivas em publicidade online.

Segundo a FTC, a ValueClick violou a lei ao enviar e-mails a consumidores oferecendo 'presentes de graça' a fim de atrair os internautas para sites da companhia.

Uma vez dentro dos sites, os usuários descobriam que, para receber esses presentes, tinham que adquirir primeiro produtos ou serviços pagos, como assinar canais via satélite ou adquirir créditos para a compra de veículos.

Além disso, a FTC afirma que a ValueClick não protegeu adequadamente os dados financeiros de seus clientes, embora afirme que essa informação é codificada.

A ValueClick não reconheceu haver violado nenhuma lei, mas no mês passado decidiu chegar a um acordo com a FTC para fechar o caso.

A quantia da multa não havia sido revelada até hoje.

Robert Soloway, considerado o oitavo emissor de lixo eletrônico no mundo e conhecido como 'O Rei do Spam', encara uma sentença de 26 anos de prisão após se declarar, na sexta-feira passada, culpado de acusações de fraude e evasão de impostos.

Soloway foi detido no ano passado acusado de uso de identidade falsa, lavagem de dinheiro e fraude postal e eletrônica. Além disso, o americano de 26 anos não tinha pagado seus impostos em 2005, quando ganhou US$ 300.000 com suas atividades.

Inicialmente, Soloway já havia sido condenado a pagar US$ 7,8 milhões à Microsoft, multa que nunca foi abonada.