Fortes nevascas geram uma grave crise energética na China

Agência EFE

PEQUIM - As fortes nevascas que castigam a China desde 10 de janeiro, responsáveis pela morte de 40 pessoas, forçaram o fechamento de centrais elétricas e reduziram à metade as reservas de carvão (principal fonte de energia do país), informa hoje a imprensa estatal.

Devido à escassez de carvão no centro e leste da China, as regiões mais atingidas pela onda de frio, um número não revelado de centrais, que representam 7% da energia total do gigante asiático (40,99 milhões de quilowatts), interromperam suas operações, destacou a Comissão Reguladora de Eletricidade.

Outras 90 centrais que produzem 10% da eletricidade podem parar nos próximos dias se a situação não melhorar, já que dispõem de reservas de carvão para menos de três dias.

As reservas de carvão nacionais ficaram reduzidas a 21 milhões de toneladas, menos da metade das reservas, alertaram as autoridades.

A falta de carvão para alimentar as centrais se deve a vários fatores, mas principalmente ao colapso que o sistema de ferrovias - que transporta grande parte deste carvão - sofre nestes dias, devido às nevascas.

No entanto, a crise energética vivida no gigante asiático não acontece somente por causa das nevascas, mas também em razão dos graves acidentes em minas de carvão nos últimos meses, que levaram várias províncias a interromper por vários dias sua produção.

A neve continuará caindo com força nos próximos três dias, segundo a Associação Chinesa de Meteorologia, que na noite de ontem decretou o alerta laranja pelo mau tempo (após dois dias consecutivos de alerta vermelho).

São esperadas fortes nevascas ao longo da semana nas províncias centrais de Hubei, Anhui, Jiangsu e Hunan, e chuva e neve nas de Guizhou, Jiangxi e na região autônoma de Guangxi, áreas onde a neve não é normal no inverno.

As nevascas afetaram mais de 33 milhões de pessoas, destruíram 4,2 milhões de hectares e causaram o desabamento de 107 mil imóveis, gerando perdas de 22 bilhões de iuanes (US$ 3,05 bilhões).