Falta de O2 impediria combate de infecção infantil

Agência EFE

WASHINGTON - Uma equipe de cientistas italianos descobriu o mecanismo que impede uma resposta imunológica adequada nas crianças que sofrem a chamada doença granulomatosa crônica (CGD, na sigla em inglês), segundo um trabalho publicado na revista Nature.

Essa doença é uma aflição genética que solapa a capacidade das crianças que a sofrem de combater as infecções causadas por fungos ou bactérias e que se manifesta na forma de abscessos supurativos (granulomas) na pele e nos pulmões.

A CGD é causada por um defeito no mecanismo desempenhado pelos fagócitos (glóbulos brancos) para destruir os invasores bacterianos: normalmente o organismo estranho é rodeado e bombardeado com radicais de oxigênio de caráter letal. Utilizando ratos manipulados geneticamente para reproduzir o modelo da EGC, uma equipe da Universidade de Perusa (Itália), dirigida por Paolo Puccetti, descobriu que a falha na hora de produzir um dos radicais mais potentes, o superóxido, não só mina essa capacidade letal dos fagócitos, mas facilita que os micróbios encontrem zonas de hiperinflamação.

A equipe analisou o mecanismo metabólico que produz os imunorreguladores conhecidos como kynureninas e descobriu que sem a presença do superóxido aquele não funciona adequadamente, o que explica a resposta imunológica deficiente nos pacientes da CGD.

Os autores demonstram ao mesmo tempo em seu estudo que esse bloqueio pode ser compensado em princípio graças a um tratamento de substituição que utiliza uma kynurenina natural.