Rússia usa combustível para pressionar Irã a obedecer a AIEA

REUTERS

VIENA - A Rússia avisou o Irã que vai reter o envio de combustível a uma usina nuclear em planejamento até que Teerã responda às dúvidas da ONU sobre seu programa atômico, disseram diplomatas na terça-feira.

Há duas semanas, Moscou anunciou ter adiado para 2008 a abertura da primeira usina nuclear do Irã, que está sendo construída pelos russos, por causa de atrasos nos pagamentos.

Uma fonte diplomática ligada ao assunto disse que faz também duas semanas que a Rússia ameaçou suspender o envio de combustível nuclear, como parte de um acordo extra-oficial que levou as potências ocidentais a arquivarem pelo menos até setembro uma proposta de sanções mais duras contra o Irã.

As autoridades russas não se manifestaram sobre a notícia.

O Ocidente acusa o Irã de desenvolver armas nucleares, o que a República Islâmica nega, dizendo que o programa atômico está voltado apenas para a geração de eletricidade com fins civis. O Conselho de Segurança da ONU já impôs duas levas de sanções ao Irã devido à recusa do país em cooperar com os inspetores da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA).

Uma delegação da AIEA está nesta semana em Teerã para negociar o acesso às instalações da fábrica de enriquecimento de urânio de Natanz. Na terça-feira, o subsecretário do Conselho Nacional Supremo de Segurança disse que o país espera que sua disposição em dar mais acesso à AIEA impeça novas sanções.

A Rússia impõe sucessivos atrasos à usina nuclear de Bushehr, cuja previsão inicial de funcionamento era setembro de 2007. Teerã nega que haja atrasos nos pagamentos.

Moscou nega que haja motivações políticas na demora, mas diplomatas afirmam que Bushehr virou um peão no xadrez envolvendo as grandes potências e o Irã.

- A Rússia disse ao Irã que eles devem cooperar com a agência, limparem a área de questões pendentes - disse outro diplomata, que já atuou em Moscou e agora trabalha em Viena, onde fica a sede da AIEA.

- A Rússia está usando a questão do fornecimento de combustível a Bushehr para pressionar os iraquianos. Você acha que os russos querem ser vistos como responsáveis por deixar o Irã produzir uma bomba nuclear? A Rússia usará todas as cartas na manga para evitar isso - disse.

Autoridades russas dizem que o combustível nuclear precisa chegar a Bushehr pelo menos seis meses antes do início das operações.

Em Washington, o porta-voz do Departamento de Estado, Tom Casey, disse que não poderia confirmar se a Rússia vinculou mais condições à entrega de combustível a Bushehr.

- Os russos, como quase todo mundo, continuam acreditando que os iranianos precisam cumprir suas obrigações antes que possam ter uma chance de realmente ter uma relação normal com o resto do mundo quando se trata de questões nucleares - concluiu.

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais