Knut cresce rápido e pode ameaçar tratador

REUTERS

BERLIM - Knut, o filhote de urso polar do zôo de Berlim que se tornou celebridade mundial, está deixando de ser uma fofíssima bola de pelos para virar um destrambelhado e poderoso predador, que em breve pode se transformar numa ameaça ao devotado tratador humano que cuida dele desde o nascimento.

O filhote, que ainda atrai cerca de cinco mil fãs por dia, faz seis meses na terça-feira, já aparentando os 28 kg que tem: o focinho está mais longo, o tronco está mais robusto, e os dentes, mais afiados. Thomas Doerflein, que passou meses dormindo no cercado de Knut para lhe dar leite e mingau durante a noite, ainda rola no chão com o filhote nos seus dois shows diários e deixa que o bicho morda seus dedos.

A diferença é que agora o tratador cobre as mãos com as mangas da camisa para proteger os dedos e recua quando o ursinho morde a ponta do tecido. Fascinados, os admiradores vêem Doerflein afastar Knut quando o bicho fica exaltado.

- Ele está só brincando e não machuca, só belisca um pouco. Só dói quando ele fica irritado - disse à Reuters o barbudo Doerflein, que já teve alguns arranhões. Além do mingau, o jovem astro agora devora peixe, carne e ração para gatos. Ganha cerca de 200 gramas por dia.

Na semana passada, ele aprendeu a nadar, e toda manhã ele sai para caminhar com Doerflein para ganhar musculatura. Seu "casaco" já não é branco e macio, e sim amarelo e desgrenhado.

- Ele está ficando maior, mais rude do que costumava ser, e aprendendo seu papel como solitário - disse o veterinário do zoológico Andre Schuele, segundo o qual a fase de crescimento de Knut ainda dura uns quatro anos.

O ursinho foi rejeitado pela mãe, Tosca, e virou manchete depois que um ativista disse que tratar ursos polares como bichos de estimação viola os direitos dos animais. A imprensa alemã interpretou esses comentários como uma proposta para que Knut fosse abatido. Desde então, Knut se tornou uma grife, que aparece em mercadorias como bichos de pelúcia, camisetas e doces. Tem sua própria música, seu DVD e um acordo com uma editora.

Doerflein acha que poderá brincar com Knut até que ele tenha cerca de um ano, quando pesará 60-80 kg. Na maturidade, o urso deve pesar cerca de meia tonelada. Os tratadores dizem que Knut considera Doerflein sua mãe e, portanto, dificilmente vai atacá-lo, mas alguns especialistas temem que ele fique perigoso antes do previsto, e citam antecedentes preocupantes.

Na década de 1920, um explorador norueguês teve de abater Marie, uma ursa polar que ele havia criado, depois de ser atacado por ela. Historiadores dizem que a ursa tinha apenas quatro meses, embora especialistas digam que provavelmente era mais velha. O zoológico também rejeita as comparações com Bokito, um gorila criado em Berlim que no mês passado provocou estragos depois de fugir do seu cercado no Zôo de Roterdã.

- Não se pode compará-los. Gorilas são animais sociais, ursos polares são solitários - ponderou Schuele. - Não tenho preocupações de que Knut seja um problema desses - disse.

Depois de completar um ano, o urso pode ser transferido para outro lugar. Vários outros zoológicos estão ávidos por um habitante tão ilustre.