Lula diz que biocombustíveis e alimentos não são incompatíveis

Agência Brasil

SÃO PAULO - Não há "incompatibilidade" em produzir biocombustíveis e alimentos no país. A opinião é do Para o presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Para o presidente, é possível fazer uma "combinação perfeita" entre a produção oleaginosas (usadas nos biocombustíveis) e a de alimentos, sem que isso traga problemas à agricultura do país.

- Se você imaginar que no Brasil temos 850 milhões de hectares e deste 444 milhões são bons para a agricultura e se você imaginar que a cana-de-açúcar ocupa 1% de toda essa terra e a soja, 4%, percebe-se que nós temos milhões e milhões e milhões de hectares para que a gente possa plantar o nosso biocombustível.

Na noite de ontem, o preseidente participou da posse da nova direção da Associação Nacional dos fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea) e do sindicato patronal da categoria.

Em discurso durante a cerimônia, o presidente também defendeu a continuidade da política de exportação de produtos nacionais a países em desenvolvimento.

- A África, daqui a 30 anos, terá 300 milhões de habitantes. Se 30% dessa população consumir alguma coisa nossa, o Brasil, se quiser e for ousado, pode ter uma penetração extraordinária nesse mundo, como estamos vendo agora na América do Sul.