Grã-Bretanha sugere controlar idosos com pulseiras eletrônicas

Agência ANSA

LONDRES - O ministro britânico da Ciência, Malcolm Wicks, propôs obrigar todos os idosos do país a usar uma pulseira magnética, para permitir localizá-los a qualquer hora do dia.

De acordo com o ministro trabalhista, uma nova tecnologia via satélite permite a suas famílias controlar as pessoas queridas que atingiram a terceira idade e evitar assim que se percam ou corram perigos em vias públicas.

Em uma entrevista fornecida ao jornal inglês Daily Mirror, Wicks afirmou que a iniciativa foi lançada como consequência das preocupações de muitos britânicos sobre o paradeiro dos anciães e sobre sua segurança.

- Os satélites monitoram o planeta de formas distintas. Eu proponho agora que coloquemos pulseiras magnéticas nos anciães. Há outros usos de tecnologia via satélite que sirvam para a sociedade? - pergunta o ministro.

- Nós temos uma população envelhecida e muitos deles sofrem de fragilidade, demência e até do mal de Alzheimer. Como podemos balancear a liberdade individual e a segurança de nossos avós, por exemplo, no caso de eles saírem para fazer compras? - acrescentou Wicks.

Na Grã-Bretanha, as pulseiras magnéticas são utilizadas para identificar criminosos e detidos em prisão domiciliar, através da tecnologia avançada dos satélites. Por outro lado, Paul Bates, porta-voz do grupo de caridade para idosos "Help The Aged", declarou que não descarta a proposta do ministro.

- Sempre e quando seja manejada sensivelmente, a tecnologia moderna pode ter um papel importante para garantir a dignidade dos velhinhos mais vulneráveis - destacou Bates.

- A organização 'Help the Aged' não descartaria a proposta, ainda que não sob o nome de 'pulseiras eletrônicas'. A nova tecnologia poderia ser utilizada para dar garantias e estabilidade às famílias com idosos vulneráveis - concluiu.