Exploração espacial pode levar à invasão da Terra por vírus e microrganismos, alertam cientistas

A ideia de contaminação alienígena não é nova, porque os cientistas sabem há muito que os poliovírus e bacteriófagos são capazes de sobreviver em ambientes com radiação ionizante cósmica e vácuo

Foto: Nasa
Credit...Foto: Nasa

A exploração espacial pode representar um risco de invasão, não por alienígenas, mas por bactérias e vírus de outros corpos celestes, de acordo com um estudo publicado na revista científica BioScience.

 

"Devido aos enormes custos para os setores de recursos e saúde humana, as invasões biológicas são uma questão de biossegurança, que exige soluções transfronteiriças rigorosas", disse Anthony Ricciardi da Universidade McGill (Canadá).

 

A ameaça não é tão distante como parece, porque, apesar das medidas de precaução tomadas pelas agências espaciais, "estirpes bacterianas com extrema resistência à radiação ionizante, dessecação e desinfetantes foram detectadas em 'salas limpas' da NASA utilizadas para a montagem de naves espaciais".

A comunidade internacional deve desenvolver uma área científica para estudar essas ameaças e avaliar suas consequências, a chamada ciência da invasão.Olhada dentro da sala limpa do rover Mars 2020 da NASA.

Os cientistas sublinharam que os "protocolos de detecção precoce, avaliação de perigo, resposta rápida e procedimentos de contenção atualmente empregues para espécies invasores na Terra podem ser adaptados para lidar com potenciais contaminantes extraterrestres".

A ciência da invasão já adotou uma série de ideias que funcionam em nosso planeta. Em particular, o fato de as áreas remotas e isoladas, tais como ilhas e lagos, estarem mais expostas à ameaça de contaminação.

Além disso, os pesquisadores destacaram a dificuldade de prognóstico nesse campo e a importância crítica da detecção precoce na gestão das ameaças microbianas.

As tecnologias portáteis de sequenciamento de DNA em tempo real, em conjunto com bases de dados de contaminantes orgânicos conhecidos, poderiam facilitar respostas rápidas, de acordo com os pesquisadores.

 

Os cientistas afirmam que uma "maior colaboração entre os biólogos especializados em invasão e astrobiólogos reforçaria os protocolos internacionais existentes de biossegurança planetária, tanto para a Terra como para os corpos extraterrestres que possam conter vida".

 

Anteriormente, uma pesquisa publicada na revista Astrobiology sugeriu que poderiam existir vírus em exoplanetas, bem como em outros planetas do Sistema Solar. Os astrobiólogos teorizaram que os chamados virions (partículas virais compostas de ácido nucleico e proteínas) poderiam facilmente ser expulsos de sua atmosfera de origem e se ligar a outros corpos cósmicos. (com agência Sputnik Brasil)

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais