Dois cientistas recebem Nobel da Química de 2021 por 'desenvolvimento de organocatálise assimétrica'

O Comitê Nobel da Química da Academia Real das Ciências da Suécia atribuiu nesta quarta-feira (6) o prêmio de 2021 para os cientistas Benjamin List e David MacMillan pelo desenvolvimento de métodos da chamada organocatálise assimétrica, usada na síntese química de moléculas

Foto: Reuters / TT News Agency
Credit...Foto: Reuters / TT News Agency

Por muito tempo, a ciência acreditava que existiam apenas dois tipos de catalisadores disponíveis: metais e enzimas.

Benjamin List do Instituto Max Planck (Alemanha) e David MacMillan da Universidade de Princeton (EUA) desenvolveram, independentemente um do outro, um terceiro tipo, a organocatálise assimétrica, que se baseia em pequenas moléculas orgânicas, segundo o comunicado de imprensa.

"Este conceito de catalisador é tão simples quanto engenhoso, e o fato é que muitas pessoas se perguntaram por que não pensamos nisso antes", disse Johan Aqvist, chefe do Comitê Nobel da Química.

[Urgente: O Prêmio Nobel da Química de 2021 foi atribuído a Benjamin List e David W.C. MacMillan "pelo desenvolvimento da organocatálise assimétrica".]

A descoberta foi feita no ano 2000 e, desde então, está se desenvolvendo a uma velocidade surpreendente. Benjamin List e David MacMillan permanecem os líderes nesta área de estudos e mostraram que os catalisadores orgânicos podem ser usados para impulsionar múltiplas reações químicas.

Usando essas reações, os pesquisadores podem agora construir qualquer coisa com mais eficiência, desde novos medicamentos a moléculas que possam captar luz em células solares.

No ano passado, o Prêmio Nobel da Química foi atribuído a duas cientistas, Emmanuelle Charpentier e Jennifer A. Doudna, pela descoberta da chamada tesoura genética CRISPR/Cas9. (com agência Sputnik Brasil)

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais