Imunologista russo dá recomendação preciosa a quem ainda não pegou covid-19

Os que ainda não foram infectados pelo novo coronavírus e que por enquanto não pensam em se vacinar não devem se apoiar no pensamento sobre imunidade coletiva

Foto: Reuters / Wolfgang Rattay
Credit...Foto: Reuters / Wolfgang Rattay

Segundo o imunologista e alergologista Vladimir Bolibok, a imunidade coletiva está sendo formada gradualmente, pois está aumentando a quantidade de pessoas que já enfrentaram o Sars-Cov-2: ora tiveram a doença ora receberam a vacina. Mas os que evitaram a infecção ou, por alguma razão, não querem receber a vacina, não devem pensar que a imunidade coletiva vai protegê-los, uma vez que a imunidade coletiva não funciona separadamente.

"Se uma pessoa não tem imunidade e entra em contato [com infecção], consequentemente, tem o risco de se contagiar. Dependendo do estado inicial, a pessoa pode ter uma forma da infecção pelo coronavírus leve ou bastante grave. A espera pela formação da imunidade coletiva tem valor [exclusivo] para o planejamento de medidas antiepidêmicas – guardar ou cancelar restrições", disse o imunologista à agência de notícias Sputnik Brasil.

Adicionalmente, Bolibok notou que a taxa de incidência ainda é bastante alta e os canais de transmissão de infecção não desapareceram, então se alguém ainda não tiver sido infectado, deve continuar seguindo as medidas de segurança.(com agência Sputnik Brasil)