Especialistas chineses pedem suspensão de uso de vacinas com tecnologia de RNA mensageiro

Após relatos de mortes relacionadas à aplicação de vacinas baseadas em tecnologia de RNA mensageiro (mRNA), especialistas chineses pediram a suspensão do uso desse tipo de imunizante

Foto: Reuters / Carl Recine
Credit...Foto: Reuters / Carl Recine

Na quinta-feira (14), a Agência Norueguesa de Medicamentos comunicou que 23 idosos de mais de 80 anos morreram após receber a vacina das farmacêuticas Pfizer e BioNTech contra a covid-19.

Em artigo publicado no jornal "Global Times", os especialistas disseram que a aplicação de vacinas com uso da tecnologia de RNA mensageiro pode ser especialmente perigosa em pessoas mais velhas.

Yang Zhanqiu, virologista da Universidade de Wuhan, disse que se for comprovado que mortes foram causadas pela vacina da Pfizer, isso indicaria que os imunizantes de mRNA não são tão bons quanto se pensava.

Uso em larga escala
Um imunologista chinês, que pediu anonimato, disse que vacinas com uso de mRNA como a da Pfizer não deveriam mais ser usadas no mundo. Segundo ele, não foi provado que imunizantes que utilizam esse tipo de tecnologia podem ser aplicados em larga escala.

O especialista criticou o fato de pessoas com mais de 80 anos estarem tomando a vacina da Pfizer, alertando para o sistema imunológico mais frágil desses indivíduos. Ao mesmo tempo, os cientistas chineses pediram mais estudos sobre as mortes e os antecedentes clínicos dos idosos.

As chamadas vacinas de RNA mensageiro induzem as células a produzir uma proteína viral que desencadeia uma resposta imunológica. Trata-se de um novo método de imunização, que tem sido usado por vários laboratórios para produzir vacinas contra a covid-19. No entanto, o fato da tecnologia ainda ser recente gerou preocupação em relação ao seguro desses imunizantes. (com agência Sputnik Brasil)