Grave acidente deixa feridos no desfile da Paraísos da Tuiuti

Um dos carros da escola  imprensou pessoas na grade quesepara a pista da arquibancada

No início dos desfiles das escolas de samba do grupo especial, um acidente com a escola Paraíso do Tuiuti deixou ao menos, vinte pessoas feridas. De acordo com um funcionário da Rio tour, o carro alegórico da escola não irá dispersar ate a conclusão da perícia.

Segundo informações da TV Globo, entre os feridos estão os jornalistas: Bárbara Campelo, repórter; Lucia, fotógrafa; Liza, da Rádio Ação FM; e Severino Silva, do jornal "O Dia". O carro, que tinha apresentado problemas no início por causa da pista molhada e perdeu o controle no final do desfile ao fazer uma curva. A Riotur diz que a Liga das Escolas de Samba (Liesa) liberou o veículo sem realizar perícia por medo de atrasar o desfile.

De acordo com informações da Secretaria de Saúde do Rio de Janeiro, duas pessoas foram encaminhadas para o hospital Souza Aguiar com ferimentos graves, as outras foram encaminhadas para o hospital municipal Miguel Couto, na Gávea, Zona Sul da cidade.

A maioria das vítimas é da imprensa. Uma mulher teve a perna prensada. O diretor de carnaval da Liesa, Elmo José, falou à Rede Globo destacando o acidente.

"A parte da frente do carro (…) começou a tender para o lado esquerdo. Quanto foi para o lado de cá, se desgovernou um pouquinho e começou a encostrar nas pessoas. Tinha pessoas que estavam foram da calçada, estavam dentro da pista", disse ressaltando que as vítimas foram imediatamente socorridas e que era necessário "seguir com o espetáculo".

A Secretaria Municipal de Saúde divulgou nota sobre o ocorrido informando doze dos feridos foram atendidos no local com curativos e medicação. Oito foram transferidas para o Hospital Souza Aguiar, mais próximo da Passarela do Samba e outras cinco, com menor gravidade, foram levadas para o Hospital Miguel Couto.

A alegoria trazia uma Carmen Miranda gigante. Com o impacto, membros da escola chegaram a cair do topo do carro.