Bloco dos Mascarados tem fantasias nerds em Salvador

SALVADOR - O bloco Os Mascarados, famoso pela profusão de fantasias entre os foliões, teve alguns dos milhares de participantes apelando para a temática nerd na primeira noite do circuito Barra-Ondina do Carnaval baiano. O estudante colombiano Daniel Henao, 25 anos, aproveitou o sucesso do filme indicado ao Oscar A Rede Social e se fantasiou de Facebook.

De acordo com ele, que mora na capital federal e faz mestrado em Geotecnia, a fantasia, que foi feita a partir de papelão, é resultado da "falta de outra ideia melhor" e da intenção de aumentar sua penetração na comunidade feminina brasileira. "Quero a 'amizade' de muitas garotas baianas", disse.

Seu amigo e conterrâneo que também estuda em Brasília, Matheo Arenas, fantasiou-se de "beijo brasileiro" com uma moldura de beijos desenhados com giz de cera e uma bandeira nacional. Seu objetivo era atrair o beijo das locais.

A jornalista Taiane Machado, 29 anos, vestia uma camiseta com os dizeres "I (coração) nerd", um óculos falso de fundo de garrafa e um colar com o comando "ctrl + b". "É para salvar as lembranças boas do Carnaval", explicou. Questionada se a cerveja permitiria arquivar as lembranças da noite, ela devolveu: "é por isso que não trouxe a tecla delete!", gargalhou.

A atriz Marisa Orth foi o maior destaque do trio elétrico do bloco, um dos mais democráticos do Carnaval de Salvador. Com a participação de Lenine, o cordão é considerado liberal por ser assumidamente GLS e permitir a entrada de qualquer folião que esteja fantasiado ou mascarado dentro dos limites do trio elétrico.