Na homenagem a São Bernardo, Tom Maior falará de Mazzaropi

SÃO PAULO - A Tom Maior promete levar para o Anhembi, nesta sexta-feira, o ex-presidente Lula e um Carnaval mais competitivo. A agremiação vai homenagear São Bernardo do Campo com o enredo 'Salve Salve São Bernardo, Pedaço do meu Brasil - Terra Mãe dos Paulistas', que o carnavalesco Chico Spinosa desenvolveu a partir de março de 2010.

Spinosa contou ao Terra, no barracão da escola, que a princípio tinha outra ideia para o enredo, mas após a proposta da agremiação descobriu detalhes fantásticos sobre a história da cidade, entre eles, o hino de São Bernardo. "É um hino muito humano e que diz que bate mais forte o coração", diz. No brasão da cidade, Spinosa encontrou a frase "terra mãe dos paulistas" que o inspirou.

A partir disso, começou a desenvolver um enredo que pudesse simbolizar essa terra paulista e a buscar que tipo de homem vivia nela. O carnavalesco se pautou também nos polos mais importantes da cidade e abordará no Anhembi a história dos colonizadores, a formação do povo e da terra de São Bernardo até chegar ao polo cultural, já que a cidade foi sede da companhia cinematográfica Vera Cruz, uma das mais importantes do cinema nacional.

"Dentro desse universo cultural, encontrei uma figura interessante, um homem que fez sucesso absoluto de bilheteria que é o Mazzaropi", afirmou Spinosa, enquanto fazia o acabamento em um dos carros alegóricos.

 

Lula-lá e a capital social do país

Já o último carro contará a trajetória do polo automobilístico da cidade e do ex-presidente Lula. "Essa indústria automobilística poderosa faz pulsar São Bernardo, São Paulo e também o Brasil", defende o carnavalesco.

Segundo ele, a escola quer falar de Lula de uma forma muito simples e direta. "Mostraremos a história de um homem pernambucano que veio trabalhar em São Bernardo, se casou, foi líder sindical, chegou à presidência da República e se transformou na figura pública que é o Lula", afirma.

O carnavalesco conta que o ex-presidente aceitou o convite da escola e deve ser visto na avenida na noite de sexta. "O Lula se comprometeu a sair com a gente na Tom Maior. Ele me disse que só não participa se acontecer alguma coisa com ele", garante Chico Spinosa.

Esta será a primeira vez que Lula é homenageado no Carnaval paulista e, para Spinosa, "está mais do que na hora de ele ser aclamado por essa cidade que o elegeu como presidente".  A agremiação levará para a avenida aproximadamente 3 mil componentes, distribuídos entre cinco carros alegóricos e mais a alegoria-base da comissão de frente.