Alvaro Dias: "Casa Civil virou uma trincheira da imoralidade"

Portal Terra

DA REDAÇÃO - Durante o encontro Em Prol da Democracia, realizado nesta quinta-feira (16) pela juventude do PSDB em Mauá, na Grande São Paulo, o senador Álvaro Dias (PSDB-PR), afirmou, no mesmo dia em que a ministra Erenice Guerra entregou sua carta de demissão, que "a Casa Civil do governo Lula se transformou numa trincheira da imoralidade", afirmou.

Ainda referindo-se à demissão da ministra, o senador ressaltou: "hoje a oposição encontrou sua bala de prata". E acrescentou: "No quarto andar do Palácio do Planalto (onde fica a Casa Civil), foi por onde passaram todos os marginais desse governo", afirmou Dias, citando José Dirceu, o dossiê apresentado contra o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, o escândalo do "mensalão", e o caso da família Sarney.

O ato começou em frente à Receita Federal de Mauá com uma "lavagem da calçada". Os manifestantes traziam água em baldes, que, apesar de falarem que continha detergente, não fez espuma. Os participantes esfregaram a calçada com vassoura em um ato simbólico para "lavar a corrupção".

Um dos moradores da região reclamou do barulho provocado. "Parece que estourou um cano de esgoto, se quebrou tem que lavar (a calçada)", afirmou, criticando o ato.