Temos que ter respeito, não medo dos ingleses, diz técnico alemão

Portal Terra

JOHANNESBURGO - Sabedor de toda a rivalidade que envolve o confronto Inglaterra e Alemanha - válido pela fase de oitavas de final da Copa do Mundo - dentro e fora das quatro linhas, o técnico alemão, Joachim Löw, reconhece a qualidade dos ingleses, mas defende que seu jovem elenco (com média de quase 25 anos) respeite os adversários, mas não os tema quando estiverem em campo neste domingo, em Bloemfontein.

"Ambas as equipes entram no jogo com uma certa dose de respeito. Este será também o caso na Inglaterra, porque eles sabem que somos capazes de vencê-los. Não haverá medo nem nosso e nem dos ingleses", analisou o treinador, em declaração ao site da Fifa.

Löw ainda apontou o ponto forte dos rivais: o eixo John Terry-Steven Gerrard-Frank Lampard, além de afirmar que a equipe de Fabio Capello, em sua opinião, sempre esteve cotada por ele na luta pelo título.

"Capello conseguiu forjar uma certa disciplina nesta equipe. Mesmo antes do torneio, a Inglaterra era uma das principais favoritas ao título, em minha opinião", disse.

A rivalidade histórica - como na final de 1966 (vencida pelos ingleses), nas quartas de final de 1970 (vencida pelos alemães) e semifinal de 1990 (vencida novamente pelos alemães) - também é posta de lado por Löw, que afirma que muitos de seus jogadores não eram nascidos à época e por isso, não terão tal espírito de rivalidade em campo.