Gana duela por "honra africana" contra vingança dos EUA

Portal Terra

JOHANNESBURGO - Estados Unidos e Gana se enfrentam neste sábado, às 15h30 (de Brasília), no Estádio Royal Bafokeng, em Rustemburgo, pelas oitavas de final do Mundial. O confronto reedita o ocorrido na última rodada da fase de grupos da Copa da Alemanha, quando os africanos venceram por 2 a 1, se classificaram à fase seguinte e decretaram o adeus precoce do rival.

Neste sábado, os americanos buscam dar o troco, enquanto os ganenses lutam pelo posto de único país do continente-sede a continuar vivo no torneio, e devem ter o apoio em massa do público sul-africano. O objetivo é conquistar ao menos as semifinais, o que seria inédito no futebol da África.

Antes do embate, o Terra listou uma série de fatos sobre o duelo que vai decidir o adversário de Uruguai ou Coreia do Sul nas quartas de final.

Confira a relação abaixo:

Vingança americana: no dia 22 de junho de 2006, as duas equipes se encontraram pelo Grupo E daquele Mundial e brigaram por uma vaga nas oitavas. Quem vencesse aquela partida estaria classificado à fase seguinte, enquanto o derrotado voltaria precocemente para casa. E deu a equipe africana, com um gol de pênalti de Appiah: 2 a 1.

Carrasco no banco: autor do gol da vitória na ocasião, o volante Stephen Appiah é o camisa 10 de Gana na Copa, mas tem amargurado o banco de reservas. O atleta não vive grande fase e atravessa um período de decadência na carreira, mas pode surpreender no segundo tempo.

80 anos: esse é o tempo do tabu que os americanos terão que enfrentar em Rustemburgo. Isso porque, desde 1930, o país não vence duas partidas seguidas em um Mundial. A última vez foi na primeira das Copas, no Uruguai. Duas vitórias por 3 a 0 na primeira fase - sobre Bélgica e Paraguai - deram a vaga aos americanos na semifinal da competição.

Rivais caseiros: a mídia americana deve ser o principal obstáculo dos Estados Unidos no torneio, já que esse time terá que enfrentar o furor jornalístico interno por conta da campanha que vêm fazendo. O futebol ainda é um dos poucos esportes em que o país não pode se considerar uma superpotência.

Melhor africano: primeira seleção do continente a confirmar a classificação à Copa, campeão da Copa do Mundo Sub-20 em 2009 e com a melhor campanha na Copa das Nações Africanas entre os cinco participantes no Mundial (foi vice-campeão), o selecionado de Gana terá que enfrentar o fardo de melhor equipe continental na atualidade.

Recorde caseiro: os ganenses igualaram o recorde da Nigéria de duas classificações seguidas às oitavas de final do principal torneio futebolístico do planeta. O time já havia conseguido o feito em 2006, quando caiu diante do Brasil (3 a 0), enquanto os nigerianos chegaram nesse estágio em 1994 e 1998. As melhores campanhas africanas são de Camarões (1990) e Senegal (2002), que chegaram às quartas.

Jovens promessas: o goleiro Richard Kingson e os zagueiros John Pantsil e John Mensah forma a base defensiva de Gana, que tem o elenco mais jovem na África do Sul, fruto da geração campeã mundial sub-20.

As Campanhas:

Estados Unidos- 1º lugar do Grupo C

1 x 1 Inglaterra - 12/06, Rustemburgo

(Dempsey, 40min do 1º tempo)

2 x 2 Eslovênia - 18/06, Johannesburgo

(Donovan, 3min; Bradley, 38min do 2º tempo)

1 x 0 Argélia - 23/06, Pretória

(Donovan, 47min do 2º tempo)

Gana -2º lugar do Grupo D

1 x 0 Sérvia, 13/06, Pretória

(Gyan Asamoah, 40min do 2º tempo)

1 x 1 Austrália, 19/06, Rustemburgo

( Gyan Asamoah, 25min do 1º tempo)

0 x 1 Alemanha, 23/06, Johannesburgo