Caminho do Brasil para a final é "mais fácil" que o da Argentina

Portal Terra

DA REDAÇÃO - Brasil e Argentina venceram seus grupos na primeira fase da Copa do Mundo da África do Sul, mas o emparelhamento das chaves na fase de mata-mata foi bem mais favorável aos pentacampeões mundiais. Enquanto a Seleção só deve encarar um "peso-pesado" na rota para a final - a Holanda, nas quartas - os rivais sul-americanos têm adversários mais complicados no caminho.

Nas oitavas de final, a vantagem parece ligeiramente brasileira. O oponente será o Chile de Marcelo Bielsa, uma equipe que gosta de jogar para frente, o que pode deixar espaços para o estilo de contra-ataque favorecido pelo time de Dunga. Já os argentinos reeditam as oitavas de 2006 diante do México, outro time ofensivo - porém, a defesa dos comandados de Maradona não pareceu muito confiável na fase de grupos.

O Brasil deve encontrar nas quartas de final os holandeses, que terminaram a primeira fase com 100% de aproveitamento e encaram a Eslováquia nas oitavas. Se o confronto promete ser complicado, a Argentina também não terá vida fácil: o adversário das quartas sairá do confronto entre as Alemanha e Inglaterra, duas seleções campeãs mundiais e carregadas de tradição no futebol.

Se chegar à semifinal, a Seleção tem boas chances de enfrentar um time "desacostumado" a grandes desempenhos em Copas - a não ser que tenha pela frente o Uruguai, bicampeão mundial. Os outros possíveis adversários são Coreia do Sul, Gana e Estados Unidos. Já os argentinos podem ter um duro confronto com Espanha ou Portugal; Paraguai e Japão são os outros concorrentes.