Saiba quem é o homem decretou o fracasso da campeã do mundo

Portal Terra

DA REDAÇÃO - Robert Vittek tinha apenas três meses e dez dias de vida quando a Itália foi tricampeã do mundo na Espanha. Vinte e oito anos depois, ele marcou dois gols na vitória da Eslováquia por 3 a 2 sobre os italianos e foi o principal responsável pelo adeus precoce da atual campeã mundial na Copa da África do Sul.

O atacante é um herói na república ex-integrante da Checoslováquia. O país tornou-se independente em 1993, com o "Divórcio de Veludo" e a divisão pacífica do território checo entre República Checa e Eslováquia, mas foi apenas em 1999 que Vittek começou a se tornar ídolo no Slovan Bratislava, onde anotou 47 gols em 101 jogos até 2003.

Foi parar no Nuremberg e balançou as redes diversas vezes na promoção do clube à elite do futebol alemão. Lá, o imponente atacante brilhou, especialmente na temporada 2006, quando fez 16 tentos em 17 confrontos, grande parte deles de cabeça, no alto de seu 1,87m.

No clube, conquistou a Copa da Alemanha de 2007, até ser transferido para o Lille, da França, onde manteve as boas atuações com seus poderosos arremates e forte jogo aéreo. Perdeu espaço com a chegada de novos avançados em 2009, e acabou indo parar no desconhecido Ankaragücü, da Turquia, onde temeu o ostracismo.

Esquecido no país, ele ressurgiu para o povo checo nesta quinta-feira, após conseguir o imprescindível feito de derrubar a temida Itália, atual campeã do mundo, com seus dois gols em Johannesburgo. O sonho do penta italiano morria duas vezes no pé direito do camisa 11 eslovaco, que levou seu país pela primeira vez às oitavas de final de uma Copa.

Os derrotados voltam tragicamente mais cedo para casa, enquanto seu carrasco continua sua saga em solo africano, com 21 gols em 72 embates com a camisa de sua seleção e a apenas um de se tornar o maior artilheiro da história do futebol eslovaco. A marca pertence ao atacante Szilard Nemeth, que já não defende mais o país.

Agora, a Eslováquia entra em campo na próxima segunda-feira, às 11h (de Brasília), em Durban, contra a Holanda, que terminou o Grupo E em primeiro lugar.