Messi faz 23 anos e joga para ganhar Copa mais cedo que Maradona

Portal Terra

JOHANNESBURGO - Exaltado como melhor do mundo da atualidade e com dois títulos da Liga dos Campeões na carreira, o atacante Lionel Messi completa 23 anos nesta quinta-feira, durante a participação argentina na Copa do Mundo da África do Sul.

O aniversário comemorado no Mundial, com Diego Armando Maradona como seu técnico, e o sonho dos argentinos em ver o jogador ter uma carreira no mesmo nível do eterno ídolo, levantam uma comparação óbvia: Messi pode ser campeão mais cedo do que o seu atual treinador e espécie de mentor.

Maradona conseguiu o feito em 1986, quando tinha 25 anos (completou 26 no mesmo ano). Quatro anos antes, teve uma estreia decepcionante em Copas, sendo eliminado na segunda fase por Brasil e Itália.

Era titular e já ídolo argentino. Apanhou de Gentile no jogo contra os italianos e foi expulso contra os brasileiros por uma entrada violenta em Batista. Deixou a Copa desacreditado. Ainda não havia deslanchado no Napoli, depois de uma passagem conturbada pelo Barcelona, quando virou mito ao levar o país ao título mundial com um futebol brilhante no México.

Messi estreou em Copas em 2006, mas em situação diferente do que Maradona. Mais novo do que o atual técnico (tinha 18 para 19 anos), era reserva, apesar de já ser considerado o herdeiro da camisa 10. Na queda contra a Alemanha, passou o jogo no banco, com a cara emburrada.

Hoje, o craque argentino tem uma carreira mais vitoriosa do que Maradona tinha em 1986 (na Europa, tinha ganhado apenas a Copa do Rei com o Barcelona). É aclamado como melhor do mundo por suas atuações na Espanha, mas ainda precisa convencer na seleção argentina.

Teve uma primeira fase sem gols, mas com destaque nos três jogos. É tratado por Maradona como herdeiro a ponto de o treinador dizer abertamente que espera que Messi acabe com a discussão de quem foi o melhor do mundo: ele ou Pelé. Ser campeão mundial antes do que o mestre seria um grande passo em uma caminhada que parece interminável.

Como presente, Messi terá uma tarde livre em Pretória, local de preparação da seleção argentina na Copa. Pela manhã, trabalhos físicos personalizados e provavelmente na noite uma festinha com bolo quando voltar à concentração.