Japoneses descartam empate e prometem atacar Dinamarca

Portal Terra

JOH - Mesmo precisando apenas de um empate para garantir uma das vagas do Grupo E para as oitavas de final, os japoneses prometem jogar para vencer a Dinamarca, nesta quinta-feira, em Rustemburgo. Pelo menos é o que promete o técnico da equipe, Takeshi Okada.

"Os jogadores têm de dar tudo o que têm e se eles fizerem isso, podemos nos classificar. Eu disse aos jogadores para não pensar em obter um empate. Temos que marcar e vamos começar a parida para tentar vencer", afirmou, em declaração ao site oficial da Fifa.

O treinador japonês reconhece que a jogada aérea é o ponto forte dos dinamarqueses, mais altos em relação aos jogadores japoneses. Mas que essa vantagem apenas será utilizada se seus atletas permitirem que sejam feitos cruzamentos para a área.

"É claro que ter jogadores mais altos pode ser uma vantagem. Mas nós já jogamos contra equipes com maior vantagem de altura, o que não significa automaticamente que você vá perder. Vamos tentar fazer tudo o que pudermos para impedir os seus cruzamentos e, de resto, Deus vai decidir se nós conseguiremos o objetivo que necessitamos. Não podemos fazer os nossos jogadores mais altos de uma hora para outra. Temos apenas que fazer o que pudermos com o que temos", analisou o treinador.

Para conseguir a classificação, Okada confia no futebol do meia Keisuke Honda, do CSKA Moscou, que já marcou um gol neste Mundial, contra Camarões. O técnico aposta na experiência do jogador em atuar contra europeus como arma diante dos dinamarqueses.

Japão e Dinamarca duelam por uma das vagas do Grupo E. Ambos têm três pontos, mas os japoneses tem saldo favorável em relação aos dinamarqueses (zero, contra -1) e por isso, jogam pelo empate. A líder Holanda enfrenta Camarões, já eliminados da Copa, na Cidade do Cabo, precisando apenas de um empate para garantir a liderança da chave.