Espanhol se compara a Cruyff e diz ser "romântico do futebol"

Portal Terra

JOHANNESBURGO - A vitória da Espanha diante de Honduras por 2 a 0 serviu para afastar uma possível zebra que rondava a seleção campeã europeia, depois da surpreendente derrota para os suíços na estreia da Copa do Mundo. Isso porque o estilo espanhol, ofensivo e baseado no toque de bola, foi questionado depois do resultado da partida inicial.

O meia Xavi, um dos destaques e símbolo desta equipe, mas ainda um pouco apagado na competição, disse ao site da Fifa que é um romântico do futebol, e que esse é o jeito que sabe jogar.

"Eu sou um romântico do futebol assim como (Johan) Cruyff. Nós gostamos de futebol atrativo, ofensivo e bonito de se ver. Quando você ganha desse jeito, a satisfação é o dobro. A tática suíça ganhou o jogo - eles entraram para empatar e terminaram vencendo a partida. Eu não sei como é vencer jogando daquela maneira, porque nunca fiz isso. Eu sempre joguei atacando, esse é o meu ideal de futebol. Eu cresci no Barcelona com esse estilo, e eu gosto de ganhar dessa maneira", explicou.

O meio-campista, que foi campeão mundial sub-20 em 1999, juntamente com o goleiro e capitão Casillas, afastou qualquer rivalidade entre os jogadores de Real Madrid e Barcelona. "Eu acho que os torcedores espanhóis podem se identificar com a seleção porque nós somos um grupo de atletas que trabalham duro e amam o esporte. Não importa se é do Barcelona ou Real Madrid. Estamos jogando pelo mesmo país e todos damos o nosso melhor pela equipe. Aqui todos vestem a mesma camisa", disse.

Xavi ainda confirmou o bom ambiente entre os espanhóis e ressaltou a participação do camisa 1 da seleção. "Nós temos uma grande amizade no vestiário. Eu penso que é muito importante ter uma boa atmosfera no elenco e o Iker (Casillas), o capitão, é geralmente o primeiro a promover isso. Ele adora piadas e é muito humilde, um cara muito legal. Ele gosta de unir todos e fazer coisas em conjunto. É maravilhoso tê-lo como capitão, um privilégio", elogiou o jogador.