Maradona pede desculpas a Platini, mas não a Pelé

Agência AFP

JOHANNESBURGO - O técnico argentino Diego Maradona pediu publicamente desculpas nesta quinta-feira por ter feito declarações contra o ex-craque francês Michel Platini, de quem recebeu uma carta desmentindo as afirmações que teria feito ao Estado de São Paulo.

"Peço minhas desculpas a Platini, mas não a Pelé", declarou o técnico em coletiva de imprensa.

"No outro dia falei do senhor Platini. Recebi uma carta dele explicando que não disse o que vocês (jornalistas) afirmaram", assinalou.

Na véspera, Maradona assegurou que ia ignorar as declarações de Platini, que teria ironizado o argentino ao afirmar que, como técnico, é um grande jogador.

"Platini não me surpreende. Sempre tive uma relação distante, sabemos como são os franceses e Platini é francês, acham que são superiores. Nunca dei 'bola' para ele e acho que nunca darei", afirmou o treinador na ocasião.

O técnico argentino havia polemizado antes com Pelé, a quem criticou por se opor à realização da Copa na África do Sul, o que mereceu uma resposta do Rei, que disse que "Maradona assumiu a seleção porque precisava de dinheiro".

"Não sei o que acontece comigo, ele deve me amar", completou Pelé.

"Pelé, volte para o museu", disse o treinador argentino.