Apagão no metrô de Pretória obriga a usar composição a vapor

Agência AFP

PRETÓRIA - Depois da derrota de 3 a 0 para o Uruguai, torcedores sul-africanos que foram ao jogo em Pretória não puderam voltar para casa por causa de um apagão que parou o metrô da cidade. A avaria deixou na mão 2 mil pessoas, entre locais e turistas.

Os trens não saíram do lugar por duas ou três horas, e os últimos torcedores a deixar o Loftus Versfeld só chegaram em casa ou no hotel no meio da madrugada desta quinta-feira (por volta das 22h em Brasília). A informação é de Tumisang Kgaboesele, funcionário da empresa que administra o metrô.

Condutores e passageiros tiveram que voltar no tempo e usar composições a vapor, a grande razão do atraso.

"Estamos muito preocupados. Os usuários têm toda razão de reclamar", disse Kgaboesele à AFP. A Metrorail chegou a levar 13,6 mil pessoas ao Loftus Versfeld, utlizando oito carros.

O governo sul-africano já pediu aos torcedores que na hora de ir aos jogos dessem prioridade aos meios de transporte público, que consumiram um investimento equivalente a R$ 10 milhões.

Os dez estádios que recebem os jogos têm geradores independentes justamente para evitar qualquer tipo de inconveniente como houve quarta-feira no metrô.