Seleção dos EUA descarta jogo fácil contra Eslovênia

Portal Terra

JOHANNESBURGO - A seleção dos Estados Unidos convive pela primeira vez com o favoritismo em jogos de Copa do Mundo. Na próxima sexta-feira, os americanos enfrentam a Eslovênia, em Pretória, e tentarão vencer o primeiro jogo no atual Mundial. Mesmo tratada como imensa favorita, a seleção americana prefere rejeitar o rótulo.

Destaque do time, o meia Landon Donovan se irritou ao ser apontado como favorito contra a Eslovênia. "Quem disse que somos favoritos? Será uma partida totalmente diferente. Obviamente sabíamos que contra a Inglaterra eles tomariam conta do ritmo de jogo. Estou interessado para saber como será desta vez", disse Donovan.

O camisa 10 elegeu os pontos fortes dos EUA e espera que isso faça a diferença contra os eslovenos. "Nossa força de espírito é o ponto mais forte. Na partida contra a Inglaterra, muitos times teriam desistido, mas corremos atrás e conquistamos o empate. Somos fortes defensivamente, mas precisamos ser um pouco melhores no ataque. Se melhorarmos, criaremos mais chances para marcar", afirmou.

Donovan também criticou a Jabulani, bola oficial do Mundial. "A bola é complicada, difícil de controlar. Quando alguém lança, não sabemos onde ela vai parar. Parece que você acerta um chute perfeito, mas a curva leva a bola para bem longe", lamentou o principal destaque dos Estados Unidos.