Meia dos EUA diz que ingleses estão lidando com muita pressão

Portal Terra

JOHANNESBURGO - Para Clint Dempsey, meio-campo dos Estados Unidos, a Inglaterra teme outro tropeço diante dos argelinos, em partida que será disputada nesta sexta-feira, na Cidade do Cabo, válida pelo Grupo C da Copa do Mundo. A informação foi divulgada por meio do site do tabloide britânico The Sun.

Na opinião do meia, que atua no futebol inglês (no Fulham), a Inglaterra já demonstrava o "fator medo" desde a estreia, diante dos próprios americanos, que acabou empatada por um gol. Ele disse que quando os Estados Unidos conseguiram o empate - em falha do goleiro Green após chute do próprio Dempsey - a Inglaterra parecia muito nervosa.

Para Dempsey, jogadores como Frank Lampard ou Steven Gerrard sempre devem estar cheios de confiança, já que atuam por grandes equipes e sempre estão presentes em jogos importantes do Campeonato Inglês e da Liga dos Campeões. Além do nervosismo, o meia avalia que o atacante Wayne Rooney, referência da equipe comandada por Fabio Capello, não representou qualquer tipo de ameaça no jogo, o que facilitou as coisas para os americanos na partida.

Estados Unidos e Inglaterra estão empatados com um ponto, dividindo a vice-liderança do Grupo C. A líder é a Eslovênia, que bateu a Argélia por 1 a 0 e soma três pontos. Além da partida entre ingleses e argelinos, nesta sexta, às 15h30 (de Brasília) Eslovênia e Estados Unidos se enfrentam no mesmo dia, às 11h.