Maradona trava batalha contra empolgação; sem sucesso

Portal Terra

PRETÓRIA - O técnico Maradona está travando uma batalha diária com a sua empolgação. Ao mesmo tempo em que se diz encantado com o que está presenciando no dia-a-dia da seleção argentina, o treinador tenta não passar uma imagem de prepotente de que considera o seu país favorito ao título da Copa do Mundo da África do Sul.

Assim, controla as palavras a cada entrevista e não coloca a Argentina como candidata destacada pelo campeonato. "Não somos candidatos, nem favoritos, somos uma equipe que vai dar trabalho, pela qualidade de jogadores que temos. Os triunfos vão nos dar solidez", disse.

Mas um minuto mais tarde, deixa escapar elogios que mostram sua confiança em conquistar o tricampeonato. "Temos jogadores que podem resolver em um ou dois toques. A qualidade dos jogadores que temos é muito grande", afirmou.

Especificamente sobre a preparação para o jogo desta quinta-feira, contra a Coreia do Sul, Maradona disse que conseguiu resolver os problemas apresentados na estreia. E promete um time ainda melhor no jogo que acontecerá no Estádio Soccer City.

"Eles cresceram muitíssimo em muitos setores do campo durante esta semana. Vocês vão se surpreender", disse o treinador, garantindo que conseguiu até melhorar o posicionamento do lateral-direito Jonas Gutierrez, ponto fraco defensivo da equipe contra a Nigéria com uma avenida em sua costas. ¿Acho que solucionamos¿.

Dois minutos de entrevista se passam, e mais adjetivos de impacto para se referir ao time. "Fiquei maravilhado e assombrado ao ver esses jogadores, tanto titulares como reservas, nos treinos. A concentração de todos me encanta. Sinto que posso usar qualquer jogador a qualquer momento", disse.

No final da entrevista, Maradona enfim se rende aos seus sentimentos e fala sem pudor em conquistar o título. "Quero ser campeão. Seria o campeonato de Messi, respaldado por uma grande equipe. Temos jogadores espetaculares. Tomara que Deus me dê um pouquinho mais para a celeste e branca porque dentro de campo resolvemos nós".