Fifa não programa reunião para discutir polêmica bola do Mundial

Agência AFP

JOHANNESBURGO - A Federação Internacional de Futebol (Fifa) indicou que não tem programada qualquer reunião para discutir as críticas sofridas pela bola oficial da Copa e eventuais modificações, apesar do descontentamento de muitos jogadores.

"Pelo que sei, não há nenhuma reunião prevista sobre a bola", declarou o porta-voz da Fifa, Nicolas Maingot, em sua coletiva diária com a imprensa.

O último a entrar na polêmica foi o treinador sueco da Costa do Marfim, Sven-Goran Eriksson, que considerou após a partida de terça-feira contra Portugal (0-0) que a bola fazia movimentos estranhos.

"Os goleiros não estão nem um pouco contentes com isto. É tarde para fazer a respeito neste Mundial, mas tem que ser debatido pelas autoridades" no futuro, afirmou o ex-treinador da Inglaterra e do México.

Nas últimas semanas, goleiros como o espanhol Iker Casillas, o italiano Gianluigi Buffon, o brasileiro Julio César e o chileno Claudio Bravo haviam criticado a polêmica 'Jabulani'.