Chile e Honduras estreiam para quebrar tabus e surpreender

Portal Terra

JOHANNESBURGO - Chile e Honduras se enfrentam pela primeira vez em uma Copa do Mundo nesta quarta-feira, às 8h30 (de Brasília), em Nelspruit, e buscam quebrar alguns retrospectos negativos. O time sul-americano não vence há 48 anos na competição, enquanto os hondurenhos jamais triunfaram no torneio.

A última vitória chilena ocorreu na Copa de 1962 (realizada no próprio país), quando a equipe venceu a Iugoslávia por 1 a 0 na disputa do terceiro lugar. Depois disso, disputou mais 13 jogos em Copas, perdendo sete e empatando seis. Foram sete participações no total. Já Honduras participou apenas em 1982 e foi eliminada na primeira fase. Foram dois empates contra Espanha e Irlanda do Norte (ambos por 1 a 1) e uma derrota para a Iugoslávia por 1 a 0.

O Chile é treinado pelo argentino Marcelo Bielsa e tem como ponto forte seu setor ofensivo. Matías Fernández é o homem de criação do meio de campo, Alexis Sánchez é o dono das laterais e Humberto Suazo foi o artilheiro das Eliminatórias com 10 gols. No entanto, o atacante se recupera de um estiramento muscular e não deve atuar. No elenco, ainda aparece o meia Jorge Valdívia, campeão Paulista pelo Palmeiras em 2008.

A equipe se classificou em segundo lugar nas Eliminatórias Sul-Americanas, com o maior número de vitória (10) e de gols marcados (32) ao longo da competição. Além disso, vem de um retrospecto excelente, já que nas suas últimas nove partidas, incluindo amistosos e Eliminatórias, venceu oito e perdeu apenas uma (1 a 0 para o México).

Reinaldo Rueda, um colombiano de 52 anos, comanda a seleção hondurenha, que tem como esperança de gols o atacante Carlos Pavón, de 36 anos, autor do gol que classificou o país e goleador máximo das Eliminatórias da Concacaf (sete gols em nove jogos). David Suazo e Julio César de Leon são outros bons nomes, mas, lesionados, devem ficar de fora da estreia. O capitão Amado Guevara e o meia Wilson Palácios devem assumir a responsabilidade.

Desde 1997, essas seleções se enfrentaram cinco vezes, com três vitórias chilenas e duas hondurenhas. A última partida foi em janeiro do ano passado e acabou com triunfo do time da Concacaf por 2 a 0, com gols de Pavón e Guevara. O Chile vem de um retrospecto excelente, já que nas suas últimas nove partidas, incluindo amistosos e Eliminatórias, venceu oito e perdeu apenas uma (1 a 0 para o México).

Chile e Honduras ocupam o Grupo G do Mundial, que ainda conta com Espanha e Suíça. As duas equipes europeias que se enfrentam ainda nesta quarta, às 11h, em Durban.